Pondé, o trágico

Luiz Felipe Pondé se diz trágico. Quando lhe perguntam por que, ele diz algo como ”porque o homem é mal”. Como prova disso, vez ou outra apresenta algo de filosofia. Chama Schopenhauer, Nietzsche e Cioran para uma empreitada que eles jamais aceitariam. Quer filosofar, mas falha. Talvez Pondé saiba disso. Talvez sua incompetência para com…

Cultura e Covid-19: todo cuidado é pouco

Uma vez escutei de um mestre do cinema alemão que a grande diferença das histórias contadas nos filmes para as histórias reais, é que ao contrário das nossas histórias de vida, as do cinema costumam fazer sentido quando terminam.