Pondé, o trágico

Luiz Felipe Pondé se diz trágico. Quando lhe perguntam por que, ele diz algo como ”porque o homem é mal”. Como prova disso, vez ou outra apresenta algo de filosofia. Chama Schopenhauer, Nietzsche e Cioran para uma empreitada que eles jamais aceitariam. Quer filosofar, mas falha. Talvez Pondé saiba disso. Talvez sua incompetência para com…

Pondé, o doente

Pondé está doente. Veja quais são os sintomas que vêm lhe devorando.

Eu entre estes e aqueles

O Brasil é o terrível país em que a luta de classes é percebida mais pela briga entre o trabalhador informal e o mendigo na fila do albergue do que pela desfaçatez com que a desigualdade entre ricos e pobres vem se aprofundando.

O analfabeto Sérgio Moro

Quando é que o nosso superministro aprenderá português? Já não basta o analfabetismo de nosso outro superministro, Paulo Guedes?