A inefetiva utopia

Precisamos de uma utopia que nos conscientize de que, se chegamos na época do fim das utopias, não foi por outra razão senão a de que vivemos na realização de uma; a saber: a utopia capitalista. Utopia, por definição, é o não-lugar, o que não pode ser realizado. Uma utopia realizada, portanto, é uma contradição. Mas é justamente a impossibilidade o grande elemento da utopia capitalista. E não deveria ser um problema que a contradição, isto é, que a palavra lançada não seja mais palavra dada, seja a regra. Só a efetivação de uma inefetiva utopia pode fazer que continuemos a pensar.

Isaias Bispo de Miranda – 23 de setembro de 2019

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s