Aos amigos, nada! Ao inimigos, os amigos!

Toda vez que eu me vejo errando, paro e busco fazer o certo. Muitas vezes, a aceleração com o freio é realizada com nossos amigos no banco de trás. Nesse caso, nada há o que fazer senão chorar de rir ao imaginá-los se esborrachando caso não tivessem posto o cinto de segurança.

Fazer o bem sem olhar a quem é minha meta de vida. E é por essa e por outras que os brasileiros deveriam ter um Thanksgiving invejável a qualquer família americana. Nossos amigos virando picanha para mendigos nos transformariam no país mais cristão entre os cristãos.

Seja lá quem me diga um “não”, receberá um “sim” por minha boca. Nunca haverá Sinatra algum capaz de cantar tão lindamente quanto meus lábios descortinando a canção do “yes, I can”. Nenhum dos meus amigos que se negarem a sair da minha frente ficarão sem um vermelho e quente tapa na fuça.

Ou é isso ou então eu não sei o que é ser amigo.

Isaias Bispo de Miranda – 26 de novembro de 2018

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s